Valorizando o papel da imprensa no fortalecimento da Educação Superior Brasileira

Áudio


Os trabalhos jornalísticos inscritos na modalidade "Áudio", podem concorrer em duas categorias no Prêmio ABMES de Jornalismo: Nacional e/ou Regional.

 

Para concorrer

As reportagens devem ter sido publicadas em algum veículo de comunicação no período entre 1º de julho de 2019 a 22 de maio de 2020. Cada candidato pode inscrever em até 5 (cinco) trabalhos.

 

Inscrições

Período: das 09h do dia 02/03/2020 às 18h do dia 22/05/2020 (horário oficial de Brasília/DF)

As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente por meio do site do PRÊMIO ABMES.

O participante só poderá se considerar inscrito após validação da inscrição por parte da organização.

 

Como participar

Além de preencher o formulário de inscrição, os arquivos das reportagens da categoria Áudio poderão ser adicionados pelo link da reportagem ou inseridos em formato MP3, no tamanho máximo de 30MB, nomeados conforme o título da reportagem inscrita, com até 200 caracteres.

 

Premiação

Categoria Nacional: premia reportagens de abrangência nacional

O vencedor receberá certificado, troféu e a quantia bruta de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

Categoria Regional: premia reportagens com enfoque em uma determinada região, em que seja possível ver os reflexos locais do trabalho jornalístico

O vencedor receberá certificado, troféu e a quantia bruta de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

O valor em dinheiro será pago, exclusivamente, ao responsável legal pela inscrição. Quando houver mais de um autor, não caberá à ABMES, comissão julgadora ou qualquer um de seus membros, a responsabilidade sobre a divisão do valor do prêmio.

 

Sugestões de temas das reportagens

• Transformação digital na educação superior;
• O sistema brasileiro de avaliação da educação superior;
• Autorregulação e desburocratização do setor particular de educação superior;
• A relação entre o desenvolvimento da educação superior particular e a economia do Brasil, estados ou municípios;
• O crescimento e o desenvolvimento do mercado da educação superior particular no país;
• O papel fundamental da pesquisa acadêmica em instituições particulares de educação superior para o desenvolvimento do campo científico e tecnológico do país;
• Políticas públicas de incentivo e fomento ao acesso à educação superior particular;
• A situação dos programas sociais do governo, como Fies, ProUni e Pronatec;
• Crescimento da EAD na educação superior;
• Importância da internacionalização para a educação superior brasileira;
• Histórias de superação de pessoas que obtiveram sucesso por meio do acesso à graduação;
• Cases em que a educação superior teve papel fundamental e transformador (em aspectos social e econômico) não só na vida de jovens que tiveram acesso à graduação, mas também de comunidades, municípios e estados;
• Ações e iniciativas de incentivo a boas práticas desenvolvidas na educação superior brasileira;
• Valorização das instituições de educação superior particular como referência em excelência e qualidade de formação profissional, resultando em profissionais com visibilidade e prestígio no mercado de trabalho.