Valorizando o papel da imprensa no fortalecimento da Educação Superior Brasileira

Detalhe

Abertas as inscrições para a segunda edição do Prêmio ABMES de Jornalismo

01/03/2018 | Por: ABMES | 557

O bom jornalismo é um dos principais instrumentos de uma sociedade democrática, desenvolvida e justa. Por isso, com o objetivo de valorizar e incentivar a imprensa brasileira na cobertura jornalística de um tema que é um dos pilares de uma nação, a educação, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior segue para a segunda edição do Prêmio ABMES de Jornalismo. As inscrições estão abertas desde as 9h desta quinta-feira, 1º de março, e vão até 8 de junho de 2018.

A iniciativa irá reconhecer os melhores trabalhos relacionados ao tema com oito prêmios em dinheiro, no valor bruto total de R$ 100 mil, distribuídos em oito categorias: Impresso (Nacional e Regional), Internet (Nacional e Regional), Rádio (Nacional e Regional) e TV (Nacional e Regional). Os vencedores das categorias nacionais recebem R$ 15 mil (cada) e das categorias regionais R$ 10 mil.

Os finalistas serão anunciados em 6 de julho e a cerimônia de premiação acontecerá em 7 de agosto, em Brasília/DF. Poderão ser inscritas matérias e reportagens jornalísticas que tratem da educação superior no Brasil e que tenham sido publicadas entre 1º de junho de 2017 e 31 de maio de 2018.

1ª edição do Prêmio ABMES de Jornalismo
Em 2017, quando foi lançada, a iniciativa contou com a inscrição de 225 reportagens que foram avaliadas por um júri especial, formado por três membros imortais da Academia Brasileira de Letras: Arnaldo Niskier, Marcos Vilaça e Merval Pereira.

As reportagens vencedoras apresentaram diversas abordagens sobre a educação superior. Na categoria regional, foram vencedores jornalistas da TV Record de Santa Catarina; da Rádio CBN da Paraíba; do Correio Braziliense, do Distrito Federal; e O Tempo, de Minas Gerais. Na categoria nacional, venceram reportagens da TV Globo, Folha de S.Paulo, Revista Época, Estadão e Rádio Gaúcha.

Para o jornalista Paulo Saldaña (Folha de S.Paulo), um dos vencedores da 1ª edição, ter trabalhos reconhecidos por prêmios é sinônimo de orgulho e ânimo extra para um profissional. “Premiações sérias e independentes, com critérios claros de avaliação, têm o potencial de engajar profissionais em torno de uma temática. No caso de assuntos específicos como a educação, pode colaborar muito para a ampliação e qualificação da cobertura”.

Sobre a inciativa
O crescimento e o desenvolvimento da cobertura jornalística sobre a educação superior particular ajudam a contribuir na busca permanente de melhoria do setor, gerando benefícios sociais, políticos, econômicos e culturais para todas as regiões brasileiras. Neste sentido, o Prêmio ABMES de Jornalismo pretende valorizar e dar mais visibilidade ao relevante papel dos jornalistas, além de contribuir para o fomento do debate e a participação social em torno de programas governamentais, como Fies, ProUni e Pronatec.

Segundo o diretor presidente da ABMES, Janguiê Diniz, iniciativas como a do Prêmio ABMES de Jornalismo ajudam a reforçar a importância do papel social da educação superior particular que, atualmente, é responsável por 80% das matrículas do setor. “Este gritante percentual demonstra a enorme contribuição para o processo de formação de profissionais qualificados para atender às demandas do mercado de trabalho, bem como fazer parte do desenvolvimento das carreiras profissionais, e atingindo regiões e cidades distantes onde o setor público não está presente”, observa.

Como salienta o executivo, a simples existência de uma faculdade em um município, por exemplo, é capaz de gerar impacto no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e aumentar a renda de sua população. “Além disso, temos de pensar na grande quantidade de pessoas que conseguiram conquistar a profissionalização por meio do tão sonhado diploma e tiveram as vidas transformadas. Sem a democratização do acesso à educação superior, não existe mobilidade social”.